COFRES…

Alguns trechos escritos por Ed René Kivitz e também por outros autores nos trazem uma excelente matéria para reflexão e avaliação da nossa perspectiva com relação ao dinheiro.

A maneira como lidamos com o dinheiro determina “quem é o dono de quem”, como diria o poeta. Jesus mostrou dois caminhos possíveis: ser escravo do dinheiro e ser súdito do Reino de Deus. Não dá para ser-fazer as duas coisas. E uma coisa é certa: o dinheiro é um deus que reivindica lealdade absoluta. É chamado de Mamom, um deus, o que surpreende muita gente, pois desfaz a noção de que o dinheiro é neutro. Está enganado aquele que pensa que o dinheiro não é bom nem mau e que mau é o amor ao dinheiro. Na verdade, o dinheiro tem a capacidade de aprisionar o coração, “pois onde estiver o seu tesouro, aí também estará o seu coração.” Por essa razão Jesus recomendou que o dinheiro fosse colocado no céu, pois somente lá não apenas ele estará seguro, como também nós estaremos seguros em relação a ele.

John Wesley, fundador do Metodismo, disse que tão logo o dinheiro chegava a seu bolso, ele dava um jeito de livrar-se dele, para que o dinheiro não encontrasse o caminho do seu coração. Acho que “livrar-se do dinheiro” é uma possível tradução para “ajuntar tesouros no céu.”

A melhor síntese da sabedoria que deve determinar nossa relação com as riquezas e tesouros foi feita por Viv Grigg, em seu imperdível livro Servos entre os pobres: “Ganhe muito, gaste pouco, não acumule nada, doe generosamente e viva tranquilo.” Em outras palavras, quem precisa de muito para viver e/ou quem usa o que tem apenas consigo mesmo, ainda não aprendeu a viver. E não sabe lidar com riquezas.

Patrick Morley escreveu que é possível conhecer profundamente uma pessoa apenas através da análise do como ela lida com o seu tempo e com o seu dinheiro. Que o Senhor que conhece os nossos corações nos ajude nesse assunto tão importante. Tão importante ao ponto de Jesus em Sua Palavra falar mais sobre dinheiro do que sobre a oração, por considerá-lo um perigoso rival: “é impossível servir a dois senhores.”

Que possamos adoptar integralmente a perspectiva financeira do nosso bondoso Senhor. AR

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: