O evangelho e a cidade

Passagem: Actos 17:13-31

I. Temos a responsabilidade de pregar o evangelho onde quer que nos encontremos.
1. Paulo não se deslocou a Atenas com o propósito de aí pregar o Evangelho – vs 13 a 15
2. Paulo sentiu uma profunda agonia pelo facto de os atenienses estarem perdidos e não pôde deixar de anunciar o Evangelho – vs 16
3. Paulo anunciou o Evangelho através de vários métodos ao seu alcance – vs 17 a 20.

Aplicações:
1. Tal como em Atenas, os nossos concidadão estão perdidos, sem Cristo:
        a. Vivem uma vida sem propósito numa profunda crise existencial;
        b. Têm como destino  eterno o inferno;
2. Devemos ter a atitude de Paulo e anunciar o Evangelho através de todos os métodos ao nosso alcance;
No contexto urbano do séc. XXI, devemos privilegiar a  evangelização através dos relacionamentos;

II – A imutável mensagem do Evangelho deve ser anunciada de forma contextualizada, para que aqueles que a ouvem a compreendam e se entreguem a Cristo.
1. Paulo não confrontou os pagãos de forma rude e violenta, pelo contrário, procurou criar uma ponte entre as suas crenças e a Verdade do Evangelho – vs 22 e 23;
2. Tal como Paulo em Atenas, devemos anunciar o Evangelho de forma gentil, procurando criar pontes;
3. Paulo anunciou o Evangelho de forma contextualizada a estóicos e epicureus, indo ao encontro do que estes necessitavam de ouvir;

Estóicos:
Panteístas – acreditavam que tudo era Deus;
Paulo demonstrou-lhes que Deus não se confunde com o universo, Ele é o Criador de todas as coisas – vs 24;

Epicureus:
Deístas – acreditavam que Deus tinha criado o universo e abandonara-o à sua sorte;
Paulo demonstra-lhes que é Deus que sustenta o universo e que, quem O busque, pode encontrá-Lo – vs 27,28;

4. Para contextualizar a sua mensagem, Paulo cita um poeta local – Epiménides;

Aplicações:
1. Tal como Paulo, devemos anunciar o Evangelho de forma contextualizada;
2. Ao anunciar o Evangelho devemos ter em consideração a pessoa que está diante de nós:
           b. Quais são as suas crenças?
           a. Como é que o Evangelho responde às suas necessidades?

Conclusões:
1. Temos a responsabilidade de anunciar o Evangelho aos perdidos, onde quer que nos encontremos;
2. Devemos anunciar o Evangelho com sabedoria e de forma contextualizada, para que as pessoas o  compreendam e se entreguem a Cristo.

Por: Pedro Salgueiro (IB Oeiras)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: