Será que o facto de sermos descendentes do pecado de Adão é uma injustiça?

Esta descendência de certa forma obriga-nos a pecar. É justo?
R: A Bíblia afirma que o homem nascido de novo já não é mais escravo do pecado, logo pode escolher de uma forma responsável entre o bem e o mal. (Rm 6:14)
R: Apesar desta descendência pecaminosa, o homem possui uma consciência (ainda que deturpada) do que é bom e do que é mau. (Rm 2:14-15)
R: No caso daqueles que nasceram de novo, o Espirito Santo não só os convence do pecado (Jo 16:8), como os ajuda ou incentiva a guardar os ensinamentos de Jesus (Jo 16:13).
R: A inexistência desta descendência pecaminosa nunca impediu ninguém de pecar. Aqui vemos o exemplo de Adão e Eva (Gn 1:26-28; Gn 3:6) e dos anjos caídos, incluindo o próprio satanás.

Conclusão: Por estes argumentos constatamos que embora tenhamos uma tendência para pecar, a menos que sejamos “escravos do pecado”, nós não somos obrigados a pecar.

Todos são descendentes do pecado de Adão, mas apenas alguns são salvos por Jesus Cristo. É justo?
R: O facto de nem todos serem salvos por Jesus Cristo não é por este não ter poder para os salvar, mas sim porque o próprio Jesus respeita a decisão de cada um.
R: O perdão de Deus não abrangeu todos aqueles que pecaram (os que não possuiam “descendência” pecaminosa como os anjos não foram abrangidos), mas somente os “descendentes de Adão” (aqueles que possuiam “descendência” pecaminosa) que colocaram a sua fé em Jesus Cristo foram salvos.

Conclusão: Por estes argumentos constatamos que existem duas razões pelas quais nem todos são salvos por Jesus Cristo e nenhuma delas está relacionada com alguma insuficiência por parte deste. As duas razões são a rejeição da própria pessoa ou a falta de conhecimento (a igreja foi comissionada para transmitir tal conhecimento ao mundo).

Espero que estes argumentos sirvam para demonstrar que não somos injustiçados por possuir esta “descendência”. Antes pelo contrário, somos privilegiados porque mesmo afundados em tal pecado fomos salvos não por nossa iniciativa, mas porque Deus nos amou primeiro e deu o seu Filho por nós.

Que este sentimento de gratidão nos leve a anunciar tamanha salvação a todos os que não a conhecem.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: